A Bíblia e a família

                 Na história bíblica, vemos a questão da família a partir de seis momentos e realidades.

                1) Com Adão e Eva, Deus criou a família

                Em Gênesis 2:7, lemos: “Então formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego da vida e o homem passou a ser alma vivente.” No capítulo 2.18, temos a informação da mulher: “Disse mais o Senhor Deus; não é bom que o homem esteja só, far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.”

                À luz da Bíblia, Deus criou a família e fez isso ao formar a mulher, para ser a companheira fiel e idônea do homem (Gên. 2:18). Quando o Senhor completou a criação da mulher deu a instrução formadora da família: “Por isso deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher tornando-se os dois uma só carne (Gên. 2:24). A família, portanto, não é produto da mente humana; não é resultado da percepção humana de homens e de suas necessidades, mas é um projeto de Deus.

                De acordo com Gênesis 2:24, temos o início e a continuidade da família.

                Deixar pai e mãe é a primeira ação construtiva de uma família. O homem deve deixar pai e mãe e tornar-se independente, unindo-se à sua mulher, para o nascimento da prole, complemento da família. O homem como cabeça e como pai, exerce a disciplina e a liderança dos filhos, bem como a proteção e segurança da sua esposa.

                2) Com Noé e sua casa Deus preservou a família

                Na narrativa bíblica do dilúvio, a partir de Gênesis, 6:13,vemos Deus agir de forma radical e definida com o extermínio de tudo e de todos, pois o dilúvio marca uma espécie de recomeço em função do grau de corrupção do homem na terra (Gên. 6:11, 12). Ao acabar com tudo, Deus preserva um casal de cada espécie de animal e também uma família, a de Nóe (Gên. 7:1). Disse o Senhor a Noé: “Entra na arca, tu e toda a tua casa.” O v. 5 diz: “E fez Noé tudo, segundo o Senhor lhe ordenara”; no v. 7 diz, “entrou Noé na arca, ele com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.” Vemos que esta família foi preservada, porque o Senhor Deus disse a Noé: “Porque reconheço que tens sido justo diante de mim, no meio desta geração.”

                Irmãos, Noé viveu numa época em que o mal e a violência dominavam a terra. Ele era o único homem que ainda temia a Deus, em sua geração. A fé, a obediência e a perseverança de Noé servem de exemplo para todos os crentes que vivem em meio a uma geração corrompida pelo pecado e pelo mal.

– Deus conhece os justos

– Deus cuida daqueles que o temem

– Deus faz justiça a todos que o amam

                Amados irmãos, assim como Noé, devemos cuidar para vivermos em justiça e retidão, andando com Deus.

                Se na geração de Noé, apenas 8 pessoas foram preservadas, então, o que seria desta nossa geração? Que Deus tenha misericórdia de nós!

            3) Com Abraão Deus abençoou a família (Gên. 12:3)

                O terceiro momento da história, aponta para a realidade da bênção. Este é o início do relato da história do povo de Deus, com o chamado de Abrão, para sair de seu país e do meio de seu povo, para um lugar que Deus iria mostrar-lhe (Gên. 12:1). Ao chamar Abraão, Deus lhe fez promessas muito preciosas de prosperidade e bênção sobre sua vida (Gen. 12:2). Ele garantiu também que, por meio dele, abençoaria todas as famílias da terra (Gen. 12:3).  Portanto, por causa da obediência de Abraão, todas as famílias da terra foram abençoadas. Assim como Abraão, nós devemos ser bênçãos para as nossas famílias e para as pessoas que estão ao nosso redor. Devemos testemunhar das bênçãos de Deus sobre a nossa família.

                A história dos Patriarcas: Abraão, Isaque e Jacó, ocupa o restante do livro do Gênesis, encerrando com a belíssima história de José do Egito. Essa é, na verdade, a história de Deus, realizando a Sua obra na terra, por meio das famílias que Ele mesmo abençoou.

Que Deus continue abençoando todas as famílias.

                4) Com Moisés Deus protegeu a família.

                A história dos Patriarcas é seguida da ação libertadora de Deus, ao resgatar Seu povo escravizado no Egito pela mão de ferro de Faraó. José morreu aos cento e dez anos de idade. Foi embalsamado e colocado num caixão no Egito (Gen. 50:26). Os filhos de Israel cresceram muito e se fortaleceram no Egito (Êxodo 1:6) e um novo rei foi levantado naquele país, segundo a Bíblia, esse rei não conhecera José (Êxodo 1:8). Então, vendo a multiplicação e fortalecimento dos filhos de Israel, temeu, por isso, estabeleceu um projeto que transformou a vida do povo de Deus, numa experiência de sofrimento e de dor, até que Deus ouviu o gemido dos hebreus e decidiu em seu favor (Êx. 2.23-25).

                Deus chamou Moisés para negociar com Faraó a saída do seu povo do Egito 9Êx. 3:9, 10). A ação diplomática difícil que Moisés liderou, conforme registro no livro do Êxodo, teve seu momento mais dramático com as dez pragas enviadas sobre o Egito (Êx. 7:19 e 12:51), de todas as mais difícil foi a morte dos primogênitos. Nessa ocasião Deus passou e matou o patrimônio de cada família no Egito, com exceção das famílias, cujos umbrais das portas de suas casas estivessem pintados com o sangue dos cordeiros imolados para a Páscoa do Senhor (Êxodo 12), pintar o umbral da porta com o sangue, cada família do povo de Deus foi protegida e não experimentou o sofrimento e o luto que as famílias egípcias viveram com a maior angústia das suas vidas. Com Moisés, Deus protegeu a família do seu povo.

                5) Deus instruiu a família na Palavra, através de Moisés

                A liderança de Moisés foi, extraordinariamente, abençoada para o povo de Deus, os livros de Levítico, Números e Deuteronômio registram isso com riqueza de detalhes, dando-nos uma visão ampla de como as famílias do povo de Deus foram abençoadas. Foi, precisamente, no livro de Deuteronômio, que Moisés orientou e instruiu o povo sobre a Palavra de Deus que deveria ser usada para o ensino na família, Ele deixou claro que a Palavra de Deus deveria ser ensinada de forma a gerar o temor do Senhor e a disposição em praticá-la no cotidiano, observando todos os mandamentos (Deut.6:2) e que os pais deveriam ensinar as Escrituras aos filhos da vida, na dinâmica do dia a dia, de forma insistente, disciplinada e com zelo e responsabilidade na educação religiosa dos filhos que foi delegada aos ais, com instrumento de proteção do senhor à Família. Em Deuteronômio é a Palavra de Deus que deve ser escrita nos umbrais das portas (Deut. 6:9). Para instruir a família, o Salmo 1:2 diz que “devemos meditar na lei do Senhor de dia e de noite”, conforme Josué 1:8.

                6) Deus salvou a família através do sacrifício de Jesus

                Na verdade, tudo o que vem acontecendo, desde o Éden, aponta para a Pessoa e a obra de Jesus Cristo, conforme a narrativa dos Evangelhos. Jesus, o Messias prometido, o Filho do Deus vivo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29) e que veio buscar e salvar o perdido (Lucas 29:10). A família é salva por Jesus Cristo que se constituiu como caminho para a reconciliação entre Deus e os homens, viabilizando e concretizando o ideal de Deus de salvar todas as pessoas (I Tim. 2:14). Paulo e Silas deixaram isso ainda mais claro, quando disseram ao carcereiro de Filipos: “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo tu e a tua casa” (Atos 16:31). Jesus também afirmou na casa de Zaqueu: “Hoje, houve salvação nesta casa.” (Lucas 19:9).

                É só com Jesus Cristo que a família veio a ser salva, após ter sido criada, preservada, abençoada, protegida e instruída por Deus, são, portanto, esses seis momentos que marcaram a relação da Bíblia com a família.

                Concluímos estas 6 devocionais que mostram o quanto Deus tem um cuidado muito especial com as famílias. De tudo o resumo é:

1) Em Adão e Eva Deus criou a família (Gn. 2.18);

2) Com Noé e sua casa, Deus preservou a família;

3) Com Abraão, Deus protegeu a família;

4) Com Moisés, Deus protegeu a família;

5) Em Deuteronômio Deus instruiu a família na Palavra de Deus, através de  Moisés;

6) Deus salvou a família através de Jesus.

                Que Deus continue nos abençoando em Cristo Jesus. Amém.

Missª Francinete

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *